• WW TV

Mathaus Agacci

Liberdade. Em todos os sentidos. Desde pequeno este conceito  já gerava curiosidade em Mathaus.


Cliente do Young e nascido em Florianópolis, a atração por temas relacionados a liberdade só aumentou com o passar dos anos. Não foi por acaso que ele escolheu seguir carreira na advocacia. 

Familiares já identificavam em Mathaus algumas  características importantes para o exercício da profissão: persuasão e capacidade de defender, com todas as forças, pontos de vista nos quais ele acreditava. 

Então a opção pelo curso de Direito foi um processo natural. “Sempre tive verdadeira paixão por fazer o contraponto, por defender o desassistido. Cresci com aquela ideia em mente. Durante a faculdade nunca tinha outra vontade senão ser Advogado Criminalista”. 

Depois da conclusão do curso, junto com Anderson Rodrigues de Almeida , um amigo de infância e que também fez a faculdade junto, abriu o escritório Agacci & Almeida Advocacia, especializado em Direito Criminal, uma área cheia de complexidades. 



O ritmo no escritório é de dedicação total. Junto com a equipe, eles se envolvem integralmente com cada caso que são contratados. “É aquele envolvimento sem hora para sair do trabalho. Esgotamos todos os meios jurídicos possíveis e necessários em prol dos interesses de nossos clientes. Nós escolhemos os casos em que atuamos a dedo, segundo diversos critérios por nós elaborados, como a possibilidade de defesa técnica, por exemplo”, explica Mathaus com brilho no olhar de quem é apaixonado pelo que faz e as 5 horas  da manhã já está acordado para estudar até às 7. 


“Me identifico, sobretudo, com o Direito Criminal tutela, a liberdade do cidadão. Costumo dizer, inclusive, que a liberdade é um dos bens mais preciosos, sendo tão precioso quanto a própria vida”, opina o jovem advogado que cita um trecho da obra de Dom Quixote:


A liberdade, Sancho, é um dos dons mais preciosos, que aos homens deram os céus: não se lhe podem igualar os tesouros que há na terra, nem os que o mar encobre; pela liberdade, da mesma forma que pela honra, se deve arriscar a vida, e, pelo contrário, o cativeiro é o maior mal que pode acudir aos homens.



O escritório também atua na área de Direito Internacional. “Possuímos clientes que estão sofrendo processos de extradição. Um deles, um empresário que em 2001 foi acusado (injustamente) e posteriormente condenado pelo crime de cárcere privado, tendo como vítima sua ex-esposa. Nos dias atuais, nosso cliente mora na Inglaterra,  por possuir dupla cidadania”, revela o caso que rendeu entrevista ao Conjur, renomado site jurídico. 

Com carreira promissora e casos consistentes no curriculum, Mathaus acredita  que é necessário buscar especialização em uma área específica para haver destaque e realização profissional, como é o caso dele. “O mercado, nos dias atuais, está inflado. 

O Brasil possui mais cursos de Direito que a China, EUA e Europa juntos, não se destaca o advogado que não se dedica integralmente ao direito ou que de manhã faz cível, a tarde trabalhista e a noite penal, o profissional deve se especializar na área que é apaixonado, ainda mais no Direito Criminal, onde se lida diretamente com a liberdade e a vida do cliente. No nosso ramo, ou você estuda, se dedica ao máximo, ou você não ‘chegará lá’" avalia.


O jovem advogado tem personalidade forte e  opiniões firmes.  Ele admite que não lida bem com derrotas e tem a rotina como aliada. “Creio que tenha TOC, porque tudo que me proponho a fazer, me entrego totalmente, não descanso até que eu tenha esgotado todos os meios possíveis, limitados a minha capacidade física e mental, de obter o sucesso que almejo”, revela. 

Ainda sobre sua profissão, ele considera que atualmente  o advogado criminalista sofre grande repressão populacional, sendo confundido com o cliente ou até com o delito supostamente cometido pelo cliente. “Tais críticas nunca me incomodaram. Já tive um caso de uma pessoa em especial que repudiava minha profissão e, em um infortunado dia, um familiar dessa pessoa sofreu uma acusação criminal de violência doméstica. A pessoa me procurou para elaborar a defesa do ente querido”, relembra um caso de “ironia do destino”. 




0 visualização

Magazine

Travessa Carreirão, 45 – Centro
Florianópolis - SC. - 88015-540
Fone - (48) 3025-7302

(48) 9 9801 0505

  • Estações Young
  • Estações Young